"Tenho que fazer o sacrifício", diz prefeito do RN que abdicou de salário para driblar crise

dia terça-feira, 17 de novembro de 2015

Em meio a crise financeira que atinge todo o país, uma medida tem chamado a atenção os moradores do município de Passa e Fica, localizado na região Agreste Potiguar. É o que prefeito Pedro Lisboa, abdicou do seu salário para contenção de gastos. A medida deve fazer uma economia de quase R$10 mil por mês aos cofres do município.

Em entrevista a TV Ponta Negra, nesta segunda-feira (16), o prefeito Pedro Lisboa disse “sou funcionário público da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), no quadro de Engenharia. Quando a gente assumiu o cargo na Prefeitura, constitucionalmente, tinha que optar pelo salário de um dos cargos e na época, optei por ficar com o salário de prefeito”, explica.

No entanto, devido a crise econômica, Lisboa afirma que “agora optei por voltar a receber pela UFRN, já dei entrada no setor de Recursos Humanos da Universidade, para ser incorporado novamente na folha de pagamento, embora um pouco menos”.

“Eu tenho que fazer o sacrifício, tenho que mostrar o dever de casa sendo feito dentro da minha própria casa”, enfatizou o prefeito.

Segundo o prefeito, outra medida adotada pela Prefeitura Municipal para retenção de gastos foi a redução de salários para cargos comissionados. “Temos um diálogo muito bom com os trabalhadores”, disse Lisboa.

No município de Passa e Fica, 57% da receita é para cobrir o funcionalismo público, contando com cerca de 320 servidores públicos. Passa e Fica possui em média 13.500 habitantes. 
Fonte: Mossoró Hoje

Nota do Upanema News: já que o prefeito de Upanema fala tanto em crise bem que ele podia fazer isso também ou pelo menos acabar com a farra das suas diárias.

Comentários
1 Comentários

1 comentários:

Essa tremedeira dele eu sei o que É:
2016 tá chegando e num sabe nem se vai pra reeleição, acho é pouco.