.

.
 

Postagem em destaque

MORADORES DENUNCIAM LIXO EM SUAS RUAS

::lixo          Os moradores da Rua Capitão José Gomes de Souza Bastos não conseguem dormir e nem conversar nas calçadas de suas casas de...

QUANDO UMA VITÓRIA É NA VERDADE UMA DERROTA

dia sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016
http://1.bp.blogspot.com/-Vl6L6sCFssU/TV8DKNtfYvI/AAAAAAAABYQ/D4t-JtzPymc/s1600/AUTO_pelicano%255B1%255D%2B%25283%2529.jpg::educação
        A aprovação do parcelamento do piso dos professores na noite de ontem mostra claramente como uma aparente vitória é na verdade uma derrota gigantesca.

           Com mais essa aprovação a favor do prefeito e contra a categoria ficou evidente a fragilidade do SINDSERPUP diante da máquina da prefeitura que corrói as estranhas do sindicato por dentro.

             Evidente ainda a fraqueza do presidente do Sindicato que mesmo gritando em sentido contrário a aprovação não foi ouvido pela maioria dos comissionados da prefeitura, digo, dos sócios.

                  Pois é, fomos informados que os comissionados da prefeitura que tem direito a voto no SINDSERPUP foram 'convocados' para se fazerem presentes e assim aprovar a proposta do prefeito, mesmo contra sua própria categoria.

                A decisão serviu para mostrar que professores em Upanema não defendem de forma alguma a categoria, por isso nunca conseguem suas conquistas, seja qual for o prefeito.

                   Esses 22 professores que aprovaram o parcelamento mandaram um recado ao prefeito, que ele pode continuar sem pagar o piso, sem pagar as pecuniárias atrasadas a mais de um ano, sem pagar as mudanças de nível, pode colocar os professores para trabalhar na zona rural sem deslocamento enfim, pode fazer o que bem entender.

                  Por fim, felizmente enxergamos uma luz no fim do túnel. Os 10 professores contrários serão sem dúvidas, o início de uma mudança que nossa educação tanto precisa. 

                    Parabéns para todos nós que votamos contra! O futuro próximo mostrará que a razão nos pertence!



Comentários
0 Comentários

0 comentários: