Pesquisa aponta melhoria em rodovias do RN

dia sábado, 17 de novembro de 2007
1.710km de rodovias federal e estadual foram analisados no Rio Grande do Norte pela Confederação Nacional do Transporte (CNT). O resultado mostra que a situação das estradas melhorou, embora ainda existam trechos que precisam de melhorias. A Pesquisa Rodoviária 2007 evidencia, contudo, que 21,5% - 368 quilômetros – aparecem como ruins de tráfego. Em um total de três mil quilômetros de estradas que cortam o RN, o percentual de pouco mais de 10% que dão sinal vermelho, significa que falta pouco para que motoristas possam trafegar sem os perigos de buracos que causaram acidentes e mortes nas estradas.
Em termos de extensão avaliada no quesito estado das rodovias, a pesquisa mostra que entre ótimo, bom e regular – que somam 74,2% -, a situação das estradas federal e estadual saiu de um estágio de perigo para um quadro mais ameno. Apenas 72 quilômetros estão em péssimo estado de conservação, sendo justamente uma rodovia estadual que dá acesso ao município de Upanema à BR-110.
Com relação ao pavimento, a pesquisa da CNT avaliou como ótimo 510 dos 1.710 quilômetros analisados, 60 como bom, 1.018 como regular e apenas 10 como péssimo, sendo este também relacionado à estrada que dá acesso ao município de Upanema.
A sinalização das estradas potiguares também entrou no rol da análise da Confederação Nacional dos Transportes. 215 quilômetros apresentam péssima sinalização, pondo em risco a vida dos motoristas. 254 estão ruins, entre os trechos a BR-110, que liga Mossoró à cidade de Areia Branca. 156 estão bons e 690, regulares.
No último item, geometria da via – que analisa as condições de trafegabilidade por área –, a pesquisa mostra que apenas quatro quilômetros são ótimos, 167 bons, 405 regulares, 880 ruins e 254, péssimos.
A Pesquisa Rodoviária seguiu conceitos técnicos de engenharia, tendo a equipe trabalhado com as normas do Departamento Nacional de Infra-Estrutura (DNIT), isso com relação às condições de pavimento. Quanto ao item de sinalização, foram pesquisadas placas oficiais de regulamentação, advertência e indicação, como rege o Código de Trânsito Brasileiro (CTB).
No geral, a Confederação Nacional dos Transportes avaliou 87.592km de rodovias em todo o território brasileiro, representando um acréscimo de 3.210km em relação à pesquisa anterior. Esse incremento confirma que houve ampliação da malha pavimentada.
Com informações do De Fato
Comentários
0 Comentários

0 comentários: