Bancada federal tenta salvar obras da BR-110

dia quinta-feira, 20 de setembro de 2007
Depois de três meses, a bancada federal do Estado voltou ao gabinete do ministro dos Transportes Alfredo Nascimento, nesta quarta, para pedir pressa para a construção da BR-110, no trecho que vai de Mossoró a Campo Grande.A obra, que havia sido incluída no programa de execução do Ministério, está correndo risco por falta do projeto de viabilidade econômica e do licenciamento ambiental que deve ser autorizado pelo Governo do Estado.Segundo a senadora Rosalba Ciarlini (DEM), o mais preocupante é que o prazo para a assinatura do convênio entre os governos federal e estadual que garantirá a estrada termina dia 15 de dezembro.Se até lá todo o processo burocrático não estiver concluído, o Estado terá que devolver os recursos alocados no Orçamento Geral da União. São R$ 25 milhões de uma emenda coletiva para a construção de estradas.Apesar da gravidade da situação, o ministro Alfredo Nascimento assegurou que ainda há tempo para salvar a obra. Ele orientou os parlamentares a cobrarem do governo do Estado a licença ambiental, assegurando que, se o trâmite legal for cumprido até a primeira quinzena de dezembro, a BR-110 será construída."Só espero que os interesses políticos não provoquem desunião", recomendou o ministro. Os parlamentares prometeram atuar de forma integrada para garantir a obra.A audiência com Alfredo Nascimento havia sido agendada pelo senador Garibaldi Filho (PMDB) e, além dele e de Rosalba Ciarlini contou com as presenças do senador José Agripino (DEM), dos deputados federais Fábio Faria (PMN), Fátima Bezerra (PT), Sandra Rosado (PSB), João Maia (PR) e Felipe Maia (DEM), além de prefeitos e vereadores dos municípios que podem ser beneficiados pela rodovia.O prolongamento está orçado em aproximadamente R$ 70 milhões.
FONTE: Blog do Diógenes
Comentários
0 Comentários

0 comentários: