.

.
 

Postagem em destaque

MORADORES DENUNCIAM LIXO EM SUAS RUAS

::lixo          Os moradores da Rua Capitão José Gomes de Souza Bastos não conseguem dormir e nem conversar nas calçadas de suas casas de...

COMO ESCOLHER UM BOM CANDIDATO NAS ELEIÇÕES? - texto 35 enviado pelo professor Holanda

dia domingo, 4 de setembro de 2016

A democracia brasileira permite que o cidadão escolha seus representantes. A maior dificuldade do brasileiro é escolher certo quem vai lhe representar. A desilusão de uma escolha errada sempre ressurge a cada eleição. A boa escolha depende muito da formação intelectual do eleitor que lhe oferece condições do mesmo escolher de forma sábia o seu representante. Os candidatos de má intenção preferem abordar eleitores de baixa escolaridade porque são mais fáceis de ser manipulados e seguir exatamente os comandos dos referidos candidatos.

 O Brasil carece de bons políticos. O país precisa crescer pra ter bons resultados na economia. A classe política tem contribuído para que a crise econômica cresça e que o desemprego aumente. Não é aceitável um congresso travar a votação de medidas importantes para o país visando apenas questões políticas. Constata-se qual o nível da maioria de nossos representantes. Não estão nem aí para a questão da crise financeira que nos assola.

 Acredito que escolher certo um candidato é uma tarefa longe de ser alcançada pelo brasileiro. A formação escolar que conseguimos obter é insuficiente pra provocar essa mudança de escolha. Toda pessoa que passasse por uma escola era pra ter condições de fazer uma escolha crítica dos seus candidatos. Vemos que uma minoria consegue sair com essas habilidades. Não é preciso apenas frequentar uma escola, é necessário obter uma formação de boa qualidade. Somente aqueles alunos que tem compromisso com a vida e com o futuro conseguem uma formação intelectual capaz de transformá-los em cidadãos conscientes e críticos, capaz de escolher o melhor candidato, sempre pensando na coletividade.

As campanhas eleitorais realizadas são sempre, em sua maioria, palco para mentiras e difamações. Todo candidato precisa ter em mente que a campanha é o momento certo pra se fazer proposições acertadas para que o leitor possa conhecer melhor seus candidatos. Ser honesto e firme no que diz é o diferencial de uma minoria que faz a política acontecer do jeito que tem que ser. O problema é que a maioria dos eleitores não consegue enxergar essa diferença.

 A escolha dos candidatos precisa levar em conta a vida do candidato, suas ações e seus ideais. O eleitor tem que ter muita atenção em relação à vida do candidato. É fácil de ver alguém com um discurso muito distante da realidade. É preciso analisar com muito critério quando se vai votar em alguém que já é ocupante de algum cargo político. O que vemos mais é a reeleição de políticos que não faz jus a mais um mandato. O que se necessita mais é uma renovação entre os políticos. O povo tem o poder de conceder ou não o mandato.

 A boa escolha sempre vai passar por uma análise mais criteriosa dos candidatos que devem ser eleitos. Não podemos escolher mediante critérios alheios à nossa realidade. O eleitor tem que saber qual o candidato melhor vai lhe representar, sendo realmente o seu fiel intercessor mediante os problemas que surgem na convivência social.

Comentários
0 Comentários

0 comentários: